A ironia de Manuela Ferreira Leite

Antes de deixar a minha opinião quer aproveitar para republicar este texto do Rui Castro:

(…) Tenho-me sempre pronunciado no sentido de que não é possível, em democracia, fazer uma reforma do ensino contra a vontade generalizada dos professores, como fazer uma reforma da saúde contra os médicos e os enfermeiros ou uma reforma da justiça contra os magistrados (…)
Não, não foi a Manuela Ferreira Leite que o disse. O autor do texto chama-se Mário Soares e é para muitos dos que ontem crucificaram Manuela Ferreira Leite o pai da democracia portuguesa. Como se não bastasse, acontece que o texto foi ontem publicado, horas antes de mfl falar. Temos agora duas hipóteses. Ou Soares deu em reaça ou mfl plagiou o grande democrata. A canalha que escolha. (inicialmente publicado aqui)
(retirado do 31 da Armada)

Sempre que há notícias sobre o PSD publicadas na internet eu recebo-as (cortesia do Destakes), algumas vezes chateia-me porque a mesma notícias é replicada por vários órgãos sem uma única alteração (na verdade a maior parte das vezes os textos são da Lusa e os jornais/rádios/televisões limitam-se a publicar), mas não foi o caso de ontem.

Uns falavam em ironia outros publicavam como se Manuala Ferreira Leite tivesse feito uma declaração de intenções, dos primeiros nada a dizer, foram profissionais e fizeram o seu trabalho, já quanto aos segundos pergunto-me se serão burros ou se quiseram simplesmente manipular as palavras proferidas pela líder do PSD.

Curiosamente não vi nenhum dos socialistas a comentarem as palavras do “papá” Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *